Moto Machine: como ter um aplicativo para meu grupo de mototaxistas

Moto Machine: como ter um aplicativo para meu grupo de mototaxistas

Você e seus colegas mototaxistas, melhor do que ninguém, já devem ter percebido que o seu mercado vem sofrendo muitas mudanças, não é mesmo?

Nos últimos anos, não só o mototáxi como todo o mercado de mobilidade mudou. Muito disso se deve aos apps de transporte que chegaram no Brasil. Eles apareceram oferecendo preços baixos e agilidade para os passageiros solicitarem um transporte.  

Em diversas cidades do Brasil, o efeito foi sentido. Em Campo Grande-MS, os mototaxistas relataram uma queda de 70% no movimento de corridas. Já em Uberlândia (MG), o Sindicato dos mototaxistas da cidade relatou uma queda de 70%na quantidade de solicitação e na renda dos profissionais. 

Assim, diversos grupos de mototaxistas perceberam que era preciso reagir. Então veio a ideia: por que não criar um próprio aplicativo?

Desafio

A missão acabava esbarrando em uma questão muito importante. O alto investimento para a criação e manutenção de um aplicativo com tecnologia de ponta. 

Há muitas empresas desenvolvedoras de apps no mercado. No entanto, os preços ofertados podem ser assustadores, iniciando na casa dos 200 mil reais podendo chegar a 1 milhão.

Isso sem contar com os custos de manutenção, atualização e suporte. Afinal de contas, um app precisa ser constantemente atualizado para competir tecnologicamente em um mercado tão volátil. 

Segundo os desenvolvedores de aplicativos da Tech Magic, criar um aplicativo de transporte leva em média 5.000 horas de trabalho. Já a Use Mobile conta que um desenvolvedor de apps cobra por hora de 20 a 150 dólares. 

Vamos usar como exemplo o desenvolvedor mais barato. O custo da produção do seu aplicativo seria de 200 mil dólares. 

Segundo a Dub Soluções, os preços dos desenvolvedores de aplicativos variam de região para região do mundo. América do Norte ($60-250 por hora), Reino Unido ($60-150 por hora), Europa Ocidental ($40-120 por hora), Europa Oriental ($20-100 por hora) e Índia ($10-80 por hora).

Solução: Moto Machine

Como você percebeu, um aplicativo tem custos que podem ser intimidadores para alguns.

Foi pensando nisso que uma empresa carioca de tecnologia, a Machine, especializada em apps de transporte desenvolveu o produto Moto Machine. Com ele, os grupos de mototaxistas de todo o Brasil podem ter um aplicativo próprio, com seu logotipo, tarifas e regras personalizadas. Além de um eficiente sistema de despacho de corrida. Afinal de contas, é preciso de uma tecnologia mais eficiente do que o rádio transmissão. 

A Machine desenvolve o aplicativo e toma conta de toda parte tecnológica, fazendo a manutenção e atualizações periódicas. Além disso, uma equipe especializada está à disposição dos gestores do app para qualquer dúvida ou problema com o aplicativo.

A empresa oferece três planos: básico, avançando e premium. O valor cobrado pela geração do aplicativo é de R$2.499,00 e a variação dos preços de cada plano se dá na taxa mensal cobrada por mototaxista cadastrado na plataforma. 

Histórias de sucesso

Diversos empreendedores de todo Brasil já estão contratando o serviço e fazendo sucesso. 

Na capital do agreste brasileiro, Caruaru (PE), o mototaxista Wesley Coelho percebeu que a quantidade de solicitações de corridas na cidade havia caído. Então teve a ideia junto com seus colegas de ter um aplicativo para o grupo. Levou o projeto até o sindicato dos mototaxistas da cidade e hoje a Moto5Caruaru  já possui 10 mil passageiros  e 80 mototaxistas cadastrados. 

Já em Petrolina, os mototaxistas da Telemototaxi precisavam de um sistema que superasse a rádio transmissão. Afinal de contas, era uma situação incômoda com o passageiro, que vinha ouvindo tudo o que era falado nas transmissões com o mototaxista.  

Ambos contrataram os serviços da Moto Machine e conseguiram solucionar seus problemas. Seja para concorrer com os apps ou para modernizar suas corridas, a Moto Machine é o serviço essencial.

Mais sobre a Machine

A Machine é uma empresa carioca fundada pelo cientista da computação Bruno Muniz e o engenheiro eletrônico Ricardo Góes. 

Entre apps de táxi, motorista particular e mototáxi, a Machine possui mais de 400 apps publicados na Play Store, tornando-se assim a empresa brasileira com mais aplicativos na loja do Google.